14 dias, e contando


Hoje é o 15o dia desde que resolvi fazer de mim mesma prioridade máxima na minha vida.

Porque se eu não tiver saúde, não posso ajudar os outros. Se eu não tiver dinheiro, não posso emprestar dinheiro pra ninguém. E se eu não estiver feliz, não consigo inspirar ninguém a fazer nada.

Esses últimos 15 dias têm sido de detox mental e corporal. Tou fazendo exercícios quase diariamente, sem necessariamente precisar acordar tão mais cedo. O resultado está sendo uma mudança de leve no corpo (faz apenas duas semanas) e um sorriso constante que não sai do rosto. Porque eu escolhi, como exercício, me divertir (sim. Bicicleta, dança e bambolê, óbvio). E, de todos eles, a bicicleta pode ser inserida no trajeto até o trabalho, ou seja: não uso nenhuma hora a mais do meu dia. Aliás, nenhum minuto, porque tou chegando em casa até mais rápido que de ônibus. Com a vantagem que já me exercitei, já me diverti e já vi o por do sol na praia ao mesmo tempo.

image

Também foi nesta semana que me livrei dos últimos resquícios da escravidão:

image

E, ao invés de ouvir críticas à minha decisão de não esconder mais as mechas brancas, apenas elogios. E não foram elogios à minha coragem (sério, tem gente que acha um ato de coragem não pintar os cabelos brancos. Não entendo. Coragem pra ser você mesma? Tem que ter coragem pra não pintar cabelo?), mas ao meu cabelo mesmo, que tá lindo 🙂

Por fim, hoje testei meu Narin e não morri afogada em meu próprio catarro (risos).
Já faz uma hora, mais ou menos, que minhas narinas estão completamente livres de muco.

image

Para os viciados em sorine, parece que é ótimo. Eu raramente uso soro nasal, mas sofro muito de rinite e sinusite. E até agora, tudo vai bem. Pode pedir pela internet que chega.

* * *
E assim vamos entrando em 2015: com bicicleta, com lavagem nasal, com cabelos naturais e com show do Uisqueletos. Quarta feira rolou show no Boteco Salvação – compartilharei as fotos em breve aqui -, e amanhã tem Tweed Ride do Leblon até o Leme.

Sucesso. Apenas.

Beijos e boa semana.


0 pensamentos em “14 dias, e contando