Sobre a chacina dos portugueses


Eram cinco ou seis. Desses, um se chamava Antônio. Os outros, seus nomes eram análises combinatórias de “Manuel” e “Joaquim”: Manuel, Joaquim Manuel, Manuel Joaquim ou simplesmente Joaquim. Parece até piada. Mas não foi, foi horrível.